sábado, 20 de dezembro de 2014

Crime contra o patrimônio


Roxinhos acéfalos choram por não poderem mais pedir autógrafos aos seus ídolos

Aí estão eles, os ídolos dos roxinhos...
Eleitos por 87% de estúpidos cúmplices votantes, deixaram o clube falido, com jogadores sem receber salários há três meses, com sérios riscos ao patrimônio do clube.
Venderam o que puderam, faliram o clube sem construir um puxadinho sequer.
Este foi o maior “assalto” a um clube de futebol que se tem noticia.
E foram apoiados pelos sócios estúpidos, acéfalos e ignorantes; apoiados pelo CD omisso e sem comprometimento; apoiados por uma torcida que nem sabe gritar gol (sabe vomitar aquela imbecilidade de uh! tererê!) e se vende para qualquer dirigente sem escrúpulos; e foram apoiados por meia dúzia de "jornalistas" vagabundos serviçais, que mal conhecem a língua-pátria, mas apoiam o extermínio do clube em troca de presentinhos. 
O que mais revolta este blog é constatar que hoje todos fingem que não tem culpa no cartório. Todos fingem que não participaram deste crime.
Caras de pau, hipócritas sem vergonhas.
O pessoal que entrou corre para pagar os salários dos jogadores do elenco profissional. Sem dinheiro em caixa e com R$ 75 milhões de dívidas, o clube tenta um empréstimo para quitar a dívida com os atletas - alguns não recebem há três meses e podem entrar na Justiça para deixar o clube de graça. O Doyen Sports, grupo maltês que emprestou o dinheiro para a mais nefasta negociação da história do futebol mundial, foi procurado, mas avisou que não ajudará. Nem eles acreditam, todos estão assustados e receosos do que pode acontecer.
O presidente eleito Modesto Roma venceu as eleições no último sábado e está tendo que lidar com os problemas financeiros do clube mesmo tomando posse apenas na próxima segunda-feira, durante reunião do Conselho Deliberativo. Em busca de solução, ele foi a São Paulo, junto com o Peres, nesta semana e conversou com diversas frentes, mas ainda não conseguiu empréstimo para pagar os salários. Além dos valores registrados em carteira, os atletas não recebem direitos de imagem - a fatia mais gorda dos vencimentos - há quatro meses.
Um crime que os bárbaros cometeram premeditadamente – este blog sempre cantou a bola, sempre dissemos que eles dariam o pinote – gíria que eles conhecem bem – e deixariam o clube em situação falimentar.
Como os bárbaros medievais  anteciparam as cotas de transmissões de 2015 (cerca de R$ 40 milhões), os dirigentes se reuniram com Renato Duprat, representante do Doyen Sports no Brasil, para pedir ajuda. O executivo, porém, avisou ao Comitê de Gestão que não ajudará o clube a quitar os salários.
O medo de Modesto é que os jogadores percam a paciência e recorram à Justiça para deixar o Santos de graça. Nos bastidores, há quem diga que o Peixe não terá recurso neste ano, apenas em 2015, quando tentará antecipar as cotas de transmissão de 2016 - cerca de R$ 80 milhões.
O novo Comitê de Gestão – coisa de louco, esse parece ser ainda pior! - cogita a possibilidade de conversar com os atletas para dar um prazo e explicar a situação complicada. Durante a semana, os novos dirigentes se reuniram algumas vezes com Dagoberto Santos, diretor executivo contratado, para tentarem arrumar soluções para a crise. Uai, mas que diretor executivo é este que fica sentado contemplando esperando solução? Deve ganhar muito – segundo F. Silva, R$ 1 milhão por ano!!!!!! – e deveria ser proativo.



Cadê aqueles vagabundos que criticaram Neymar quando ele trocou um clube de várzea pelo Barcelona? O mesmo se aplica ao Ganso...




Nenhum comentário:

Postar um comentário

O comentário não representa a opinião do blog Memorias-Sonhos-Reflexoes e é de total responsabilidade do autor da mensagem.