sexta-feira, 17 de abril de 2015

Que barbaridade!

O Elano parece que perdeu o juízo...
Fez um gol de cabeça sem tirar os pés do chão no Londrina, depois de longos meses de contrato, e já fala em renovação! Mas será o Benedito?
Amparado em Robinho, o dono do time, Elano sente-se confortável.
Não deveria ter sido contratado na segunda passagem.
Foi para o Flamengo, Grêmio e não aprovou sequer na Índia, mas teve seu retorno garantido no clube dos museus, um asilão. O Santos é a Casa dos Artistas dos jogadores de futebol. Todos viram santistas depois dos trinta, tem o pai e o avô que eram santistas e ficariam emocionados de ver o filho ou o neto jogando no clube. Lembro de Sócrates, Careca, mas são tantos que nem vou perder tempo escrevendo sobre esses parasitas. 
Se assim procedem, é porque encontram respaldo e amparo do clube.
É um clube meio envelhecido que fala muito do passado.
Eu não gosto do passado. 
Vivo o presente e planejo o futuro.
Fala muito de museu, de memorial, etc...
Tudo bem, o passado faz parte, mas não pode ser confundido com a realidade.
Quem confunde passado com realidade é um gagá museólogo conhecido de todos nós.
E Elano, além de renovação de contrato quer ser técnico do Santos. 
Há uma certa confusão com essa profissão aqui neste país das corrupções.
Inventaram que Serginho é técnico, que Abel Braga é técnico, que Felipão é técnico, que Parreira é técnico, que Zagalo é técnico...
Até Dorival se acha técnico.
Tem o tal de Argel, Sérgio Guedes, enfim, todos param de jogar e se sentem técnicos de futebol.
Até o Marcelo Fernandes, que ainda não entendeu porque está lá, se sente técnico e anda dizendo que o Elano está jogando bem.
É o fim do mundo.

3 comentários:

  1. É meu amigo, aguenta o Elano...

    ResponderExcluir
  2. Ahahahahahaha. SantosFC, Casa dos artistas!!! Assino em baixo, tudo o que você disse, "Companheiro Zowie"

    ResponderExcluir
  3. 1- Vladimir realmente falhou no segundo gol, já no primeiro sem chances!
    2- Aonde estão nossos laterais esquerdos, que DM é esse que os caras entram e não saem, por sinal só temos um lateral esquerdo o Caju, o Chiquinho quebra um galho lá no Paulista, mas as competições mais fortes estão chegando.
    3- Não dá para Valência ser titular no lugar do Lucas Otávio, o Lucas tem um passe melhor, é mais rápido (por sinal Valência chega muito atrasado), não fica dando as costas na saída de bola como se dissesse não toca em mim, além de que não podemos contar com Valência, já que não sabemos quanto tempo ele aguenta sem tomar vermelho ou os três amarelos.
    4- Não podemos contar com o Elano para armar nosso time, reparem que os jogadores de meio campo quando ficam "velhos", não põem a bola no chão, mas só ficam querendo fazer lançamento. Eu sinceramente esperava que os treinadores que passaram e estão no Santos esse ano dessem oportunidades para o Léo Citadini e o Sérginho a fim de ganharem confiança não só para o paulista, mas para toda a temporada, pois sabemos que não poderemos contar sempre com o Lucas Lima.
    5- em relação ao ataque acho que temos um bom ataque, mas acho que ele tem que ser mais rodado.
    6- Em relação ao treinador, eu vejo o Santos com condição de ganhar de qualquer time, foi assim quando jogamos melhor contra o São Paulo, foi assim, quando ganhamos do Palmeiras. Mas a coincidência nessas partidas "grandes" é que em ambas o Santos precisou sofrer o golpe para se impor e foi assim contra o São Bento também. Acho que por instrução do treinador o Santos começa muito apático, marcando muito atrás, até sofrer o gol e sair desesperadamente para buscar o placar. Se tratando dessa cara de jogo, a única partida que eu pensei nenhum time do Brasil ganha da gente, foi no 1° tempo contra o Audax, marcando em cima, criando inúmeras oportunidades, um time que sabia o que quer, com o seu DNA em baixo do braço. Como os dirigentes diziam no começo do ano, que era a torcida que dizia como o time joga, é assim que eu quero!

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog Memorias-Sonhos-Reflexoes e é de total responsabilidade do autor da mensagem.