terça-feira, 21 de julho de 2015

Situação crítica




Após calote no hotel em São José dos Campos o próprio clube manda penhorar o CT Meninos da Vila. A dívida é de 104 mil reais. Saiba mais.


Prejuízo no primeiro trimestre: 10 milhões de reais. Saiba mais.

O CEO de 1 milhão de reais por ano - salário de craque - tem aumentos anuais, bicho triplo, e multa contratual de 1,4 milhão de reais. É ou não é uma pouca vergonha? Cliquem aqui.


O clube está praticamente falido. Vai dar o CT em garantia para que não bloqueiem as contas, o que inviabilizaria definitivamente o clube. Ou seja, por causa de uma conta de 104 mil, podemos perder nosso patrimônio, que vale muito mais. E o que esse timeco tinha que ir fazer em São José dos Campos? Queriam estádio lotado? Para jogar em São Paulo e São José dos Campos não é preciso ficar concentrado em hotel nenhum. Clube irresponsável. Gente perdulária. Clube pessimamente administrado, por um cidadão que ganha 1 milhão por ano, aumentos anuais, e bicho triplo. Além e incompetente administrativamente, é uma anta para contratar: Elano, Ricardo Oliveira, Renato, Leonardo, Nilson, Werley, etc...Ele é igualzinho ao outro incompetente dos roxos, aquele sujeito que quase ganhou a eleição e atrapalhou o Peres, porém ganhava um terço.
E parece que esse cidadão também estava desempregado.



Futebol também é cultura. Vocês sabem o que é "partilha"?
Segundo o dicionário do Google,
"partilha" é
substantivo feminino
  1. 1.
    operação que consiste em dividir em partes; repartição.
    "p. dos lucros"
  2. 2.
    p.met. qualquer quota individual, nesta operação; quinhão, lote.


 Aos roxinhos: engulam o choro. Vocês são cúmplices e ajudaram a ORCRIM acabar com o Santos. Esses de agora estão só enterrando...




8 comentários:

  1. Enquanto o clube vive esta situação, tem gente FATURANDO em cima da história do clube em forma de publicações diversas, ou seja, uma falta de respeito total com a instituição que dizem amar.
    O Santos recebe compensação financeira sobre este tipo de publicação? Se não recebe, deveria proibir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O clube falindo e você preocupado com o Odir Cunha...

      Tenha dó!

      Isso só pode ser recalque ou amor platônico.

      Excluir
    2. O tal "mestre" da petizada tem muitos fãs. Só rindo.

      Recalque ou amor platônico, só se for uma mente curta e infantil para enxergar assim, pois falo de NEGÓCIOS.

      Não estou preocupado com ninguém especificamente, apenas que o clube fature em todos os sentidos, inclusive VENDENDO sua história DIRETAMENTE e não através de "um qualquer" que seja. Mas, se este tal “mestre”(rs) PAGA ao clube, tudo bem, mas se não paga nada ao clube tem que pagar.

      E, para quem está falindo como diz, qualquer valor monetário que entrar, sempre será bem vindo.

      Isto vale para todos os “historiadores” de todos os clubes.

      Excluir
    3. Pois é... só rindo mesmo!

      O alcance da sua mente atinge seus limites máximos aqui neste espaço, no qual você se regozija lendo as sandices escritas pelo Mauro Elias!

      Tente dar um passo em direção ao mundo real e procure entender como as coisas funcionam aqui fora...

      Em uma "pesquisinha" bem superficial, vai encontrar literatura bastante ampla, inclusive algumas bem simples e infantilizadas, feitas para mentes rasas como a sua, que o trabalho biográfico no Brasil não requer licença ou autorização do ente biografado, nem tampouco lhe será fonte de royalties ou outras vantagens financeiras advindas da comercialização da obra...

      Excluir
  2. Engana-se, eu leio as tolices do seu tal "mestre"(rs), pois dali tenho condições para observar melhor o altíssimo grau de infantilidade e de ilusões produzidas.

    Aqui, pelo que leio a realidade é naturalmente retratada.

    Por gentileza, não fale sobre mundo real se tem por base o tal "mestre". Poupe-me das tolices.

    Sem uso de IMAGENS do clube o que venderia o tal "mestre"?
    Não fosse a IMAGEM do clube caro ser, ele não venderia absolutamente nada. Se com a imagem do clube, já tem dificuldades, sem a mesma, venderia apenas para familiares e alguns poucos que desejassem ajudá-lo.

    O cara faturar em cima da história dos outros, sem pagar nada, para mim é no mínimo um qualquer. Eu não compraria uma biografia em que o biografado, não recebesse nada pela publicação eu veria a "obra", da mesma forma como camisa pirata de clubes, vendida por camelôs, jamais compraria algo assim.

    Só compro produtos oficiais, portanto, se não foi autorizada e o clube nada ganha, não compro.

    Realismo puro!!!

    ResponderExcluir
  3. O seu caso é patológico!

    O recalque, a admiração enrustida e a fixação que você tem por este cidadão chega a níveis realmente fora do controle...

    Perceba que você não consegue escrever duas linhas sem citá-lo! Aposto que você é o leitor mais assíduo do blog dele!

    Ele e o Mauro Elias, a quem você atribui relatar o seu mundo real (pausa para um "meu Deus!") podem ser seus mestres, porque meus não são!

    Mas os relatos acima já permitem constatar a "profundidade" do seu pensamento (pausa para mais um "meu Deus!")...

    Não vou mais comprar a Veja e nem a Isto é porque a editora não tem pagando os royalties para a Dillma e o Lulla, cujas imagens figuram semanalmente nas páginas das publicações!

    Portais, programas e jornais esportivos? Nem pensar! Fotos dos escudos, dos atletas e fatos dos clubes relatados diariamente sem que estes recebam nem um centavos em troca da exposição!

    Eu hein!

    Só vou ler o Mauro Elias, que usa o escudo do clube e faz uma biografia diária, não autorizada e sob o ponto de vista dele, num blog anônimo da Internet! (pausa para um "Ah, ele pode!")...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cidadão já “doei” muito tempo ao petiz, portanto, pararei por aqui.

      Respeito o autor deste blog, tanto quanto respeito o seu “mestre”(rs), mas as diferenças no que diz respeito a realidade são muito grandes. Aqui a realidade é colocada, por lá a fantasia e a utopia são decantadas (exaltadas). Prefiro o pragmatismo.

      1 – biografia - vide Aurélio petiz. Não conheço biografia de entidade, mas de pessoas.
      http://www.significados.com.br/biografia/
      https://pt.wikipedia.org/wiki/Biografia

      2 – não queira adivinhar o que sinto pelo ser que você chama de "mestre" (rs), só colocou tolices neste sentido, mas eu entendo, petiz é assim mesmo, quando cisma com alguma coisinha, bate o pé, esperneia, chora até um adulto aceitar sua situação e o petiz acalma.

      Fosse ele - o seu “mestre”(rs) - um Armando Nogueira, um Nelson Rodrigues ou até um João Saldanha, poderia até chamar de mestre, mas o seu adorado, sem chance. Respeito o cidadão - que você adora - como ser humano, pois todo ser humano, desde que educado, merece meu respeito, e só.

      3 – fosse eu proprietário de algum clube, cobraria pelo uso da IMAGEM / MARCA quando fosse utilizada em situações que configurem fins lucrativos: livros, filmes comerciais, por exemplo, mas jamais em locais de DIVULGAÇÃO, como é o caso de um blog ou página de jornal ou site.

      4 – só permitiria o da IMAGEM / MARCA do clube por parte de torcidas organizadas nas seguintes condições: em camisas oficias iguais às utilizadas em pelo clube e, com o nome da torcida localizado apenas acima do número (atrás) e abaixo da gola (frente) desde que, não cubra os nomes de patrocinadores, clube e jogadores.

      5 – quando conseguir separar e entender as coisas comente sobre o caso, por enquanto vá aprendendo a diferenciar uso de IMAGEM / MARCA com história documentada.

      Mundo real é assim.

      Seja feliz petiz e pare com suas tentativas de adivinhações tolas!!!

      Excluir
  4. Hummm...

    Nem separando por tópicos consegue desembaralhar as ideias confusas e infantilizadas!

    E continua sem conseguir escrever 10 palavras sem pensar (e citar) o Odir Cunha.

    E pelas suas fontes de consulta, fica ainda mais claro seu nível intelectual...

    Parei!

    ResponderExcluir

O comentário não representa a opinião do blog Memorias-Sonhos-Reflexoes e é de total responsabilidade do autor da mensagem.